Escolas poderão ter aulas de primeiros socorros

Escolas poderão ter aulas de primeiros socorros

O vereador Tony Hill (PSDB) protocolou o Projeto de Lei 09/2018, na Câmara Municipal de Franca, visando a implantar aulas de primeiros socorros nas escolas municipais da cidade, para que os estudantes da rede pública tenham mais conhecimento sobre o importante ato de socorrer um terceiro em situações extremas.

A matéria será analisada pelas comissões permanentes da Câmara e será colocada em votação nas próximas semanas, mas o vereador acredita que contará com o apoio dos demais parlamentares, pelo foco desejado.

“As aulas seriam ministradas por meio de uma parceria com o Corpo de Bombeiros, pois são profissionais extremamente bem treinados e que têm know how para ensinar os alunos. É um conhecimento que eles vão levar para toda a vida e um dia poderão usar para salvar uma vida. Mas também podem ser médicos ou enfermeiros da Prefeitura”, explicou o vereador.

Tony afirmou que qualquer pessoa está suscetível a situações emergenciais decorrentes de lesões, acidentes ou problemas de saúde. “Quantas não são as vítimas de acidentes, ataques cardiorrespiratórios, queimaduras, intoxicações, asfixias, choques elétricos ou mesmo ataques de animais peçonhentos, que por falta de alguma intervenção acabam não resistindo? Muitas vezes esses contratempos poderiam ser evitados com primeiros socorros aplicados de forma correta”.

Diante do exposto, disse Tony Hill, torna-se imprescindível a intervenção do poder público, visto que a efetivação deste projeto proporcionará conhecimento às pessoas para que saibam o que podem e devem fazer diante de situações inusitadas.

“O objetivo do presente é instituir lições de primeiros socorros aos alunos da rede de ensino, orientando-os a lidar com situações de emergência que exijam intervenções imediatas, tornando-os capazes de identificar tais situações e como proceder diante de cada caso. Ao integrar o currículo obrigatório das escolas, o conhecimento será disseminado nas futuras gerações”, concluiu Tony Hill.