Pacientes psiquiátricos continuam sem médicos

Pacientes psiquiátricos continuam sem médicos

Os pacientes da rede municipal de saúde continuam sem o atendimento especializado de médicos psiquiatras. Muitos deles, segundo o vereador Pastor Otávio (PTB), estão apenas renovando a validade de suas receitas nas unidades de atendimento de Franca.

A Câmara Municipal tem cobrando insistentemente a administração acerca dessa situação. Uma das ações será oficiar o Secretário de Saúde do Estado de São Paulo, David Everson Uip, para que seja realizado um mutirão em Franca, com respaldo do Estado, para consultar e avaliar os pacientes hoje cadastrados na rede por problemas psiquiátricos. O vereador deverá se reunir com Uip dos próximos dias.

“A falta dos psiquiatras faz com que os pacientes sejam atendidos por outros médicos, que não têm conhecimento profundo na área e se limitam a renovar as receitas antigas. Porém, o tratamento para este tipo de patologia deve ser constantemente revisto, conforme a evolução da pessoa”, afirmou Pastor Otávio.

O pedido de demissão de cinco psiquiatras da rede municipal, ocorrida no final de 2015, deu início ao problema que até agora não teve solução. “É preciso o poder público, seja Prefeitura ou Estado, agir. São cerca de 30 mil pacientes psiquiátricos que estão sem o tratamento adequado e podem sofrer danos irreversíveis se não forem cuidados como devem. Por isso a urgência e necessidade de se fazer esse mutirão de atendimentos”, explicou o vereador.